Polícia vê semelhanças entre a morte de Falcon e Geraldinho da Curicica

By | September 29, 2016

marcos-falconInvestigadores da Delegacia de Homicídios da Capital ouviram até o momento 14 pessoas durante a investigação para prender os assassinos de Marcos Vieira de Souza, o Falcon, morto na última segunda-feira. O presidente da Portela, policial militar e candidato a vereador pelo Partido Progressista foi morto com quatro tiros de fuzil, dentro do seu comitê eleitoral, em Oswaldo Cruz.

Na próxima semana, o delegado Brenno Carnavale pretende interrogar outras 20 pessoas. “Temos que saber como era a vida dele, as desavenças. Não podemos descartar nada ainda”, afirmou.

Em 2000, Falcon chegou a trabalhar na Divisão Antisequestro ao lado do policial militar Geraldo Antonio Pereira, morto em maio deste ano no Recreio dos Bandeirantes. Tanto Falcon como Pereira foram mortos de forma semelhante: por homens encapuzados, que atiraram com fuzis, em plena luz do dia. Carnavale afirmou que a delegacia sabe desse elo, mas até o momento nenhum depoimento ou prova correlaciona os dois crimes.







Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *