PCC se alia com a facção ADA no Rio e desfaz aliança com Comando Vermelho

By | October 16, 2016

pcc-ada-rjFonte: Revista Veja

Os serviços de inteligência dos órgãos de segurança pública do Rio de Janeiro estão em estado de alerta desde sexta-feira. Segundo informações obtidas pelo site de VEJA, quase uma centena de criminosos da maior facção criminosa do país, o Primeiro Comando da Capital (PCC), foram transferidos das unidades nas quais estavam presos. O motivo é o fim de uma aliança de quase duas décadas com a principal quadrilha carioca, o Comando Vermelho. A preocupação da polícia agora é que o racha cause futuras guerras pelo controle das rotas de abastecimento de drogas e armas e, claro, de favelas.

As transferências começaram anteontem e, somente da Cadeia Pública Paulo Roberto Rocha, no Complexo de Gericinó, zona Oeste da cidade, 25 detentos foram para outras unidades, além de 11 do Vicente Piragibe, onde o sistema é semi-aberto. Entre os transferidos está a principal liderança do PCC no Rio de Janeiro, Ronny Faria e Silva, o Roninho, preso em Cabo Frio em fevereiro de 2014.

O traficante estava na galeria B7 da Penitenciária Gabriel Ferreira Castilho, conhecida como Bangu 3. É de lá que saem praticamente todas as decisões do Comando Vermelho, já que é a cadeia onde estão as lideranças que integram o conselho da facção. Roninho deixou a unidade e seguiu para Bangu 4 (Penitenciária Jonas Lopes de Carvalho), que abriga integrantes da facção rival Amigos dos Amigos (ADA). “Resta saber agora se essa nova aliança será apenas para fornecimento de droga e arma ou se o PCC vai dar apoio nas guerras também”, diz um integrante da cúpula da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

Em São Paulo, integrantes do Comando Vermelho que lá estão presos foram obrigados a pedir transferência para unidades neutras. “Pelo menos não houve um nabo de sangue. Eles simplesmente pediram para sair. A ordem é para que essa separação aconteça em todas as cadeias do Brasil”, completou.

O mais surpreendente é que, em junho passado, PCC e CV estavam aliados em uma sangrenta guerra pelo controle do tráfico na fronteira com o Paraguai. Na ocasião, as duas quadrilhas mataram o mais poderoso traficante do país vizinho, Jorge Rafaat Toumani, de 56 anos, na cidade de Pedro Juan Caballero, com mais de 100 tiros.

A Seap, através de nota, se recusou a falar sobre o episódio. Informou apenas que “está adotando as medidas necessárias e por questões de segurança” não dará maiores informações.







5 thoughts on “PCC se alia com a facção ADA no Rio e desfaz aliança com Comando Vermelho

  1. Anônimo

    As forças militares do Brasil tem como derrotar o tráfico e qualquer facção do país. Não o fazem porque são corruptos. Enquanto isso, o cidadão de bem tem que conviver com esses lixos humanos que se consideram “pacificadores” das comunidades sem perceberem que são marionetes nas mãos dos verdadeiros políticos. PENA DE MORTE JÁ!

    Reply
  2. Pcc

    É o partido falow esses nordestino desacredito , convocamos nossos irmãozinhos daqui pra frente e só cena de terror e o 1533 poha vai segurando a revolta dá nossa quebrada aqui é primeiro

    NOTA – O endereço IP deste cretino é 189.57.81.61

    Reply
  3. luiz moraes

    Kkk cabo p vcs seus cu de verme agora é nois e A.D.A corram e c escondam

    Nota do site: IP do cretino que escreveu 177.62.220.92

    Reply
  4. Pcc ate depois do fim

    Cv não teve ideologia de unir o crime no Rio de Janeiro só quis fazer guerra . Nos decataram se unindo com todas as outras facções do pais que não aceitam nossos ideais de paz
    Nos do Pcc temos ideologia pra apazia guerras eles não querem paz so querem faze guerra nuca intenderam que o crime fortalece o crime

    IP 190.104.131.150

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *