Mundo do samba causou rivalidade entre Falcon e Rogério Andrade

By | September 27, 2016

marcos-falconA queda de braço entre Rogério Andrade, patrono da Mocidade Independente de Padre Miguel, e Falcon teve um capítulo à parte na apresentação dos sambas enredo de 2015, na Cidade do Samba. Ali, o patrono Rogério Andrade imaginava tornar a Mocidade o centro das atenções, com a apresentação da rainha de bateria Claudia Leitte. A Portela, no entanto, roubou a cena.

A participação dos componentes das escolas era proibida no evento, mas Falcon liberou a entrada dos portelenses pelo barracão. A Azul e Branco foi a única a ter dezenas de vozes cantando o seu samba. Andrade não gostou da manobra e deixou a festa naquele momento. “Esse cara nunca mais vai brincar comigo”, teria dito, referindo-se a Falcon.

A 29ª DP (Madureira) estava investigando um plano para assassinar Falcon. Foi confirmada a existência de um áudio, que está em poder da polícia, em que um homem declara existir tal intenção de homicídio. Na ocasião, o presidente confirmou a investigação, mas pediu para não falar, justamente para não atrapalhar o trabalho dos policiais.

Falcon já havia sofrido quatro atentados, levou 18 tiros e se submeteu a nove cirurgias reparadoras. Mas esta teria sido a primeira ameaça dele após assumir o cargo na Portela.







Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *