Moradores da rua Quintanilha na Freguesia sofrem com saída da PM e chegada do tráfico

By | November 17, 2016

Sou moradora da Rua Quintanilha há mais de 25 anos e a rua sempre foi tranquila.

Além disso me acostumei a ver a viatura da PM estacionada na confluência da Rua Quintanilha com Rua Inácio do Amaral.

Na hora do almoço, várias viaturas estacionavam nas proximidades, onde policiais almoçavam diariamente na Pizzaria Quintanilha e na Toca do Boi. Tomavam açaí na lanchonete Planet Lanches.

Curiosamente, há aproximadamente duas semanas, as viaturas e os policiais sumiram.

Como se alguém proibisse os policiais de virem aqui.

Há sete dias traficantes instalaram três pontos de vendas de drogas na Rua Quintanilha, o primeiro no local onde antes a viatura ficava estacionada, no cruzamento da Rua Inácio do Amaral.

O segundo em frente a escadaria que dá acesso a parte alta da Rua Inácio do Amaral.

A terceira na esquina da Rua São Jorge.

Traficantes passaram na padaria e avisaram que não iram mexer com os moradores, só querem vender suas drogas.

Porém ninguém mais sai a rua porque os bandidos andam ostensivamente armados e pior é que desde o segundo dia da instalação dos pontos de venda de drogas, 3 motocicletas da marca Honda do tipo XRE 300, sem placas, passaram a fazer patrulhamento com os garupas portando fuzis de maneira ostensiva.

Ligar para 190 devo ter ligado mais de 100 vezes nessa semana e nem uma viatura apareceu.

Fizeram duas operações aqui na rua desde que as bocas foram instaladas.

No 4º dia e no 6º dia, ontem, e nas duas foi igual, a polícia apareceu e deram uns tiros e foram embora.

Os traficantes voltam, menos de uma hora depois, um inferno.

O atendente do 190 nem tem mais paciência comigo, informa que vai passar para o batalhão da área, mas nada acontece.

Conversei com vizinhos e todos me disseram ter ligado também dezenas de vezes.

Oito moradores já se mudaram e a próxima serei eu.

Já achei um imóvel e vou abandonar minha casa.

Fiz um contrato de 18 meses, vou pagar 1000 de aluguel e 700 de condomínio.Um dinheiro que me fará falta, mas não tenho mais condições de morar aqui e nem acredito mais que a polícia voltará ao local de onde nunca deveria ter saído.

A rua antes cheia, com os comércios funcionando a pleno vapor, hoje está vazia e deserta.

Nesta manhã traficantes colocaram um tronco na rua, no cruzamento da Rua São Jorge com Rua Quintanilha, fechando a passagem.

screenshot_2016-11-17-12-33-12

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *