Morador da rua Quintanilha conta como foi a morte de traficante filho de funkeira

By | December 13, 2016

Nunca houve tráfico na rua Quintanilha na Freguesia, os traficantes remelentos chegaram da Cidade de Deus no início de novembro e, segundo moradores, hoje é o 33º dia de funcionamento das três bocas de fumo na rua que era pacata e com bares e restaurantes que eram frequentados inclusive por policiais.

Ninguém da rua sabia que o vagabundo que dava ordens aos traficantes, parava carros de moradores e revistava celulares de senhoras e adolescentes era o filho da funqueira, somente o reconheceram quando a moça que estava em outra cidade fazendo um “show” usou poderes sobrenaturais para dizer que o filho foi executado e que não houve tiroteio, além de funqueira deve ser vidente para afirmar tal coisa.

O tiroteio

O 18º BPM fez uma operação para prender estes traficantes com o blindado, o caveirão percorreu a rua indo na direção de um lugar conhecido como Pantanal, os bandidos fugiram e arrebentaram o portão de uma casa para se esconder, o blindado foi e não voltou. A bandidagem achando que já estava tudo calmo começou a retornar para seus postos mas na rua Ignácio do Amaral havia outra equipe os esperando, o blindado funcionou como “cavalo de troia”. Esta equipe deu voz de prisão para o grupo que disparou contra os policiais que revidaram, morreram o filho da funqueira e um outro conhecido como Jean.

Crianças no tráfico

Moradores também nos informaram que algumas crianças estão atuando no tráfico, dois chamam mais atenção pelo tamanho, um aparenta ter 12 anos e o outro não passa de dez anos, trabalham como olheiros durante a madrugada. Que tipo de mãe não sabe onde seu filho de dez anos está as duas horas da manhã? Esses garotos irão morrer cedo, suas mães farão escândalos e a comunidade irá interromper o trânsito aporrinhando toda a cidade. Somente neste momento aparecerão os aspones da comissão de direitos humanos da Alerj para tentar ferrar a vida de um policial. Convidamos esta comissão e o conselho tutelar a ir agora na rua Quintanilha para buscar estas crianças antes que elas morram.


Pistola que seria de Yuri


Capsulas de 9 mm recolhidas por moradores após o tiroteio

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *