Miliciano da Boiuna é preso com seis pistolas após balear duas mulheres em Copacabana

By | October 16, 2016

Rio – O homem preso na manhã deste domingo após atirar em duas mulheres em Copacabana é Diogo Maia dos Santos, de 33 anos, apontado como um dos chefes da milícia da Boiúna, em Jacarapeguá, Zona Oeste. Ele era procurado por homicídio qualificado e estava foragido desde dezembro do ano passado. Com ele, foram apreendidas seis pistolas e munição.

c0rvvw63yfqt9tbckv3o3u3s1

Diogo é suspeito de envolvimento na execução do sargento reformado da PM, Geraldo Antônio Pereira, em maio deste ano, por causa de uma disputa em milicianos. Eles seriam rivais na disputa de áreas em Jacarepaguá. Diogo também é investigado pela morte de um padeiro, em Jacarepaguá, em 2013, e por mais dois crimes.

Em 2005, Diogo foi acusado de integrar um grupo de oito jovens que espancaram seguranças do Norte Shopping, em Del Castilho, Zona Norte.

Diogo estava preso até o dia 12 de dezembro de 2015, quando saiu da cadeia, onde cumpria pena de oito anos, e não voltou.

Neste domingo, ele foi preso em flagrante em apartamento em Copacabana, na Zona Sul, após atirar contra duas mulheres. Com ele, foram apreendildas seis pistolas: uma calibre 45 , duas 40, uma 9mm, uma Taurus sem identificação, uma 6.35, além de carregadores, munições e um par de algemas.

O estado de saúde das vítimas ainda é desconhecido.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *