Menores infratores promovem motim na unidade de semiliberdade de Friburgo do Degase

By | January 6, 2016

agente-do-degaseDurante a tarde desta terça feira (05/01), adolescentes do sexo masculino que cumprem medida socioeducativa de semiliberdade no Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (CRIAAD), unidade do DEGASE em Nova Friburgo, arrebentaram duas portas de ferro da unidade, evidenciando a falta de segurança na estrutura do local e para os servidores.

O ato de destruição e a confusão aconteceu após os Agentes da unidade, encontrarem uma quantidade de maconha com um grupo de quatro internos. O procedimento nesses casos é a apreensão do material entorpecente e a condução dos envolvidos para a Delegacia Policial. No momento em que foi encontrado o material, outros cinco adolescentes que estavam no mesmo alojamento da unidade – que também atende infratores do sexo feminino – se rebelaram, passando a chutar as portas do alojamento, que arrebentaram. No alojamento masculino, havia um total de dezessete jovens.

Como o vídeo feito por um dos funcionários e repassado para o Sindicato dos servidores ilustra, é possível ver nas imagens e no áudio, uma porta de um dos alojamentos arrebentadas no chão, enquanto os adolescentes proferem ameaças e xingamentos de dentro do local. Foi preciso trancar o corredor da galeria de alojamentos com cadeado, para que os jovens não partissem para cima dos funcionários.

Após os Agentes conseguirem cessar com o motim, os nove adolescentes envolvidos na confusão – quatro pela posse do entorpecente e cinco pelos danos, ameaças e ofensas proferidas – foram conduzidos à 151ª DP, onde a ocorrência policial foi registrada.

No mesmo dia, às 20 horas da noite, nova ocorrência na mesma unidade, desta vez com as internas do sexo feminino. Após revista no alojamento onde elas dormem, também foi encontrado uma quantidade de maconha e um telefone celular. Três menores foram conduzidas para a DP.

Agentes da unidade reclamam que após o fechamento da única unidade feminina de semiliberdade, em Ricardo de Albuquerque (fechada por determinação do Ministério Público, por interferência de traficantes no local), a unidade de Nova Friburgo recebeu essas jovens infratoras, passando a trabalhar com os dois sexos no mesmo espaço. Desde que essa mudança foi feita, segundo eles o andamento da rotina piorou dramaticamente. Todos estão com medo do que pode acontecer.

 







 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *